Agressão no Esporte – Entenda melhor o caso do atacante uruguaio, Luís Suárez, sob as lentes da Psicologia Esportiva.

Polêmica mundial no esporte, Copa 2014, um evento que reúne milhões de pessoas de todas as partes do planeta. A mídia mundial só tem um nome: Luís Suárez, atacante uruguaio, camisa 9, inegavelmente um dos maiores craques do futebol mundial.

Ao agredir o zagueiro italiano, Giorgio Chiellini, com uma mordida, Suárez foi severamente punido pela FIFA, sendo a suspensão mais rigorosa da história da copa: suspenso por  9 jogos e banido do futebol por  4 meses, mais uma quantia em dinheiro considerável. Como se trata de um jogador que tem um histórico de agressões, onde já esteve envolvido em várias polêmicas no mundo da bola, já sendo punido pela FIFA pelo mesmo tipo de agressão em 2010, pela Federação Holandesa (suspenso por 7 jogos) e em 2013, pela Federação Inglesa (suspenso por 10 jogos), acredito que esse rigor da FIFA é em função de seu histórico. Portanto sua vida pregressa fala de um comportamento que necessita de um acompanhamento psicológico, além de uma punição. Mas, daí convém perguntar: “Devemos responsabilizar somente o atleta? Será que essa punição vai ajudá-lo emocionalmente, ou vai agravar o processo mental, emocional e espiritual?” Bem, eu penso que a punição deve ser acompanhada por uma assessoria psicológica e que o clube possa se responsabilizar junto com o atleta. Vamos ver o depoimento de uma Psicóloga Esportiva Uruguaia, o que pensa sobre isso:

“Bom, em primeiro lugar, sabemos como psicólogos do esporte que no alto desempenho do jogador, a ansiedade e o descontrole da mesma, gera muitas vezes em um segundo muitas confusões enquanto “ao que penso, o que sinto e o que decido fazer”; mas nessa oportunidade também se vê o que têm sido uma modalidade: descontrolar emocionalmente o adversário de todos os times… Mas, como tem sido a atitude do jogador Suárez? Ele, descontrolado emocionalmente, tem a intenção (ou é o que se aparenta ver) de molestar e morder o jogador Italiano. Agora, a sanção já está feita, e toda a nossa nação o sente da mesma maneira que ele, o modo desmedido, o exagerado, a dureza da FIFA com nosso jogador! Agora me pergunto: de quem é a responsabilidade? Será que a nossa estrela precisa de um psicólogo com especialidade no esporte? Uma sustentação? Um ouvinte para que ele consiga formular no seu quebra-cabeça mental todas estas situações? O que penso como profissional é que a responsabilidade também é dos dirigentes e do corpo técnico… Sabe por quê? Porque muitas vezes não se compreende que seja necessária a intervenção do psicólogo, a sensação que temos é de que todos podem assinalar, interpretar e resolver situações que são puramente do âmbito da mente.” Psicóloga do esporte: Dra. Graciela Pereira Lima pereiralimasetiembre@gmail.com Tradutora: Ana Luisa Peil Bresque Luisapeil05@gmail.com

Ai está o parecer da Dra. Graciela Pereira, cujas palavras foram muito bem colocadas. O povo uruguaio está sensibilizado pelo rigor da punição e sofre junto com seu atleta.

Segue o parecer de Dr. Benno Becker Junior, vários livros publicados na área esportiva, figura de destaque internacional na Psicologia do esporte:

“Na medida em que equipes vão sendo eliminadas, crescem os níveis de ansiedade e agressividade entre os futebolistas e as torcidas. Alguns lances de deslealdade já aconteceram, punidos pela arbitragem. Entretanto a mordida do uruguaio Suárez no italiano Chiellini foi algo terrível, pelo ato e, depois, pela simulação de que fora atingido na boca por um golpe do italiano. Como já fora punido pelo mesmo tipo de agressão em 2010, pela Federação Holandesa (suspenso por 7 jogos) e em 2013, pela Federação Inglesa (suspenso por 10 jogos), é hora da FIFA dar uma punição exemplar a esse atleta.”

Bem, o que também é importante pensar é que atletas deste nível são referência mundial para milhões de jovens, que os tem como modelo, de modo que, são atletas que carregam consigo a responsabilidade dar bons exemplos.

Agora, vejamos o olhar de um jogador, que fala com propriedade, pois  sabe o que é estar dentro das 4 linhas, em um ambiente de muita pressão. O atacante Fred lamentou nesta quinta-feira a punição imposta ao uruguaio Luis Suárez: “A maioria achou que foi justa, mas para mim, não. É uma punição que pode acabar com a vida do atleta.”  Na opinião de Fred, a punição da FIFA foi muito severa, complementa dizendo: “Não tenho como negar que ele (Suárez) cometeu um erro. Mas eu, como jogador, entendo que as emoções estão a flor da pele dentro de campo. Eu vejo essa punição como muito severa. ” ( JORNAL NH, 27/06/2014)

Temos algumas opiniões, e você, o que pensa sobre isso? Fique a vontade para deixar aqui seu comentário.

Um grande abraço e boa leitura!

Comentários